a vida seria uma bobagem sem essas bobagens


quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

#Natal


Fexei minhas notas. AGORA É NATAL MERMO.

HAUSHAUSHUAHSUAHS, hoje passei o dia todo falando de presentes. Sei que não é o que importa, mas como sou pobre, todos são criativos xD

significa que não me custam muito

Na verdade, gostaria de presentiar cada pessoa que me fez bem esse ano, e cito os nomes sim senhor (isso não é uma lista por ordem de amor/agradecimento/ódio):
Luísa
Samantha
Gabi
Thais
Priscila (priminhaa)
Mãe
Tia Arlene
Madrinha Regina
Laurinha (cunhadinha)
Ju
Livia
Mariana


Sirius
Jacob (Victor)
Rafa Laporte
Rafa Snaked
Lucas
Alan
Raul
Riiiiii (priminho lindo)
Pai
Padrinho Beto
Dri
Matsu
Mik
Pedrão *o*

Sorry se me esqueci de alguém, mas vieram tantas lembranças e tantas pessoas.

O presente deles eu ganhei ao longo do ano, em cada saída, em cada voltinha. Em cada lágrima ou em cada risada.
A única coisa que posso lhes dar, de coração, é um OBRIGADA. 

Prometo fazer o possivel para que, pelo menos, eu posso fazê-los tão feliz quanto vocês me fizeram.
E Desejo a vocês o melhor Natal de todos, que ele traga um toque especial do que mais amam na vida de cada um.
E então é natal ♪
Nossa, mal posso esperar para começar a curti-lo de verdade. 

Falta 9 dias.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

#Natal

Mudando um pouquinho a musica da Simone; ENFIM é Natal ♪



 
E depois de um ano agitado, como todos os outros, enfim chegou a hora de comer peru e chester se vc tiver a minha sorte família e trocar presentes.
Mas nesse Natal eu gostaria mesmo é que as pessoas recordassem que o "tempo de paz e perdão, onde o amor reina" é de verdade.
 
Queria que minha família esquecesse os dramas pessoais e realmente desejassem um Feliz Natal, como sempre havia sido antes de uma IMBECILIDADE de alguém querer passar cada um por si e Jesus nascendo para todos.
Um Natal sem a medíocridade que vem depois que todo mundo já cometeu o pecado da gula e da inveja umas cem vezes.
Passar um Natal onde depois da festa, não tenha que ouvir uns falando dos outros, nem da comida da Tia que ficou isso, nem da casa do irmão que é aquilo...
 
Parem de reparar as roupas dos outros, quem disse que a sua tá bonita? A moda?
MEUCU pra ela.
 
Sinto saudades dos Natais passados, onde eu ainda esperava a visita do bom velinho olhando para o céu, com todos fazendo da minha fantasia, algo real.
Dos versinhos da vovó, que é sempre tão querida, dos meus primos e eu brincando e conversando sobre coisas banais e esperando ansiosamente a contagem regressiva.
Hoje, esses mesmos primos só querem saber de festas badaladas e mal podem esperar acabar a 'chatice' do Natal em família para irem beber, pegar todas e promover a própria imagem em uma pseudo popularidade que só alimenta um grande NADA.
 
Quem são eles aqui em Campinas?
 
Lembro-me dos amigos secretos organizados na casa de uma prima, que sempre me faziam rir com a criatividade exagerada da minha família, e que sempre acabava em alegria.
Da troca de presentes e das orações, que não eram meros gestos e rituais.
Tinha verdade.
 
Mas acabou. O Natal se tornou algo tão indesejado quanto um velório, o que eu acho que é preferido para encontros nos dias de hoje.
Cara, daqui uns tempos as reuniões serão apenas para velórios MESMO.
 
Acho que vocês esqueceram que Natal não é um feriado/festa, é o aniversário de JESUS.
A festa é dele, e o Bonitinho, de tão bom que é, dá os presentes e a comemoração para a gente, ele só pede em troca um pouco de união, amor e uma oraçãozinha DE VERDADE.
 
Sejam menos ingratos... valorizem o que vocês tem. Não fiquem tão velhos de coração a ponto de esquecer como é ser criança no Natal.
 
Divirtam-se.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Muita Calma Nessa Hora...

Noite das garotas novamente, e com certeza eu preciso parar de usar esse termo que COM CERTEZA vem de Crepúsculo.
De qualquer forma eu estou, atualmente, mais para Elena do que para Bella, apesar de preferir a Bella.

Mas hoje não é o dia para falar disso, voltando a noite.

Saímos, DIVAS, e fomos para o Pq. Dom Pedro, vulgarmente conhecido como Domps, as gurias comeram veneno em forma de sanduish (McDonalds) e eu fiquei no cel com o Alan, que não falava a muito tempo. Depois voltinha para acharem um refri para mim, e enfim FILME.

A gente deveria valorizar mais o Cinema Nacional, só tem saido filme BOM.
Esse não foi diferente.

A Ju me disse que se o filme fosse ruim ela me batia, e eu queria saber se por ser bom eu posso bater nela.

Ri do começo ao fim, o Marcelo Adnet roubou a cena em algumas poucas falas que ficarei repetindo até quando alguém enxer o saco.
"Meu, meus aparelhos tão tudo cheio de VOMÍTO"
"Hmmmm. Danadinha"

HAUSHUAHSUAHSUAHSUAHSUHAUSHAUSHUAHSUASHUAHSUAHSUAHS
Ele arraza.

Fikdik de filme, e uma séria crítica pra esse povinho que acha que tudo que é feito no exterior é melhor do que aqui...
Sejam um pouco menos alienados a mídia e assistam coisas que o SEU PAÍS produz, não se limite a Dois Filhos de Francisco, alugue alguma coisa que o próprio cinema desse país não divulga por ser mais um meio alienador.
Sejam diferentes, parem de se vincularem a uma imagem americana, essa não é a reliadade de nenhum de vocês, e é por isso que ninguém se importa com o nosso cinema de qualidade, ele fala da NOSSA realidade.

Caso você esteja achando um absurdo tudo o que estou escrevendo, continue a assistir seus filminhos de amores eternos, parques com grama verde, e patricinhas que dirigem com 16 anos e podem usar o cartão de crédito do papai.
Mentiras, pelo menos para nós.
Você chora com um cachorro que é esquecido quando seus donos mudam de cidade, mas não valoriza dois meninos que vieram do nada e se tornaram grandes nomes na música sertaneja.
Adora ver filmes onde existem guerras e sangue, mas faz piadinha com o BOPE e ridiculariza nossas próprias guerras internas.

Continue com seu ponto de vista medíocre em não perceber que nossos filmes são bem melhores que os de Hollywod, somente porque são nossos e não deles.

E como diria o José Wilker, na voz do INCRIVEL Marcelo Adnet:

"Pra quem não gosta do cinema nacional. CRÉÉÉÉÉU"

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Amanhã.

Hoje eu acordei com vontade de sonhar.
Apenas pensar em um amanhã onde não haja nenhum problema e nenhuma dificuldade aparente.

Que esteja só eu e você.

Esquecer um passado dramático, e esse presente que me faz tão triste.
Queria saber que se me deixasse uma vez, e somente uma vez, em seus braços toda a dor passaria e que no fim, nem haveria dor.
Dar-me uma ultima chance, ou talvez a primeira novamente.

Mas hoje é apenas parte de um presente do qual gostaria de esquecer. E como gostaria.

Que os medos fossem afastados por esse novo jeito de me olhar, e que as perguntas que ficam no vão de nossas músicas, fossem respostas.
Mas é apenas amor o que me faz caminhar para além de um dia como esse.

Apesar do sol, tudo parece nublado.

Gostaria tanto de não ter esses sentimentos confusos, e que minha vida não se limitasse a um episódio de meu seriado favorito, só queria algo normal.

Confetes e serpentidas, comemore o Carnaval, sejamos todos felizes para que na quarta-feira de cinzas tudo acabe em nada, como o grande vazio que carregamos.
Com o grande vazio que nós somos.

E para que se preocupar com isso, todas as provas acabaram... faltam 16 dias para o Natal, e meu espírito natalino começa a partir de amanhã.

fim de ano no blog da bella

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

E por hoje...

eu não sei de nada. volta tudo ao começo e eu tenho mais uma chance.
como Sarah, como Bella e mais ainda, como Ana.

Anjos Caídos cercam meu coração e deixam uma negra sombra ao redor de minha alma. Uma luz brilha.
Esperança.

E aquele sentimento que tocar um coração. novamente, novamente.
e mais uma vez vejo que o fim é certo.

Apocalipse. Gênesis.
Apenas relativo.

E hoje, quem está aqui é a Sarah.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

E hoje eu sou a Ana.

Deixemos de lado a Bella de sempre, hoje eu quero contar dos dramas da Ana.

Acordar cedo para mais um ultimo dia de entrega de trabalhos é quase uma condenação de morte, mas na espera de esquecer o que aconteceu durante a madrugada silenciosa.

Eu digo sempre, aquele lugar é uma SELVA. E eu queria ser salva essa manhã, mas ao invés de encontrar leões e macacos, só encontrei as mesmas pessoas de sempre, usando e abusando da boa vontade dos demais.
Hoje era dia de Macabéa.

Enquanto esperava não assasinar dezenas de pessoas da forma mais terrivel que eu conseguisse imaginar, terminava de concluir as linhas que arrancaram SANGUE DO MEU DEDO. Lembrando que hj é só a Ana, estou falando no sentindo literal

Ainda fui obrigada a ouvir desaforos de pessoas alheias a pessoas alheias. Sabe um sentimento de enjoo por saber que pessoas podem ser tão simplesmente IDIOTAS. De qualquer forma o fato de consolar uma AMIGA me fez sentir bem novamente.

Mais uma vez viva.

E de noite festa das garotas... ainda sooa estranho para mim, mas de qualquer forma estou aqui agora, conversando com um Vitor, lembrando do meu Victor.
Maquiagem, e noite das garotas. As coisas estão somente estranhas.

E essa não sou eu, acredito que serei algum dia. Sinto-me tão fora do mundo.

E essa será uma boa noite.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Confessar, sem medo de mentir...

que em você, encontrei inspiração para escrever.

Egg - SAZOOOOOOOOOON says:
22:50:17
http://identidadedivergente.blogspot.com/2010/12/um-brinde-insanidade.html <<< gostaria que vc desse uma olhada nestas mal traçadas linhas
22:53:03

as ultimas linhas são importantes (as que estão entre parenteses)
 
Hoje eu ainda sentirei o doce sabor de um sorriso, antes que a madrugada adrentre a noite e diga-me para mais uma vez morrer afogadas em suas ondas.
Não há muito que possa me impedir.
 
E para você que deseja se aventurar na mesma noite que eu, cuidado, irá se afogar nas ondas que até mesmo eu que as conheço, me perco. Não haverá volta para quem for.
Ninguém conseguiu e ninguém conseguirá.
E para que tentar? Minhas obscuras profundezas fazem de mim um pequeno e silencioso mistério, que atrás do próprio sarcasmo, esconde olhos vermelhos.
 
Uma noite longa, para uma vida curta.
 
Busquei consolo em quem devia, mas recebi o que desejava em um pesadelo. O colo que me aqueceu e me afagou foi o de uma projeção do meu inconsciente, não existia! Era um pesadelo.
Chovia...
 
E ainda chove.
 
Tenham todos uma boa noite.